12 setembro 2016

Resenha: A Mediadora - Lembranças

Quando fiquei sabendo que a Meg Cabot ia lançar mais um livro da série A Mediadora, dei pulos de alegria, corri para comprar o meu, que acabou sendo levado durante um assalto e eu só consegui terminar de ler agora. Porém depois de tantas reviravoltas, me peguei pensando se esse sétimo livro era mesmo necessário.


Sinopse: "Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa..."

"Lembrança" vai retratar a vida da mediadora Suzy Simon alguns anos depois que ela trouxe Jesse de volta a vida. Agora ela tem que lidar com essa decisão quando Paul volta de novo para a estória, pedindo uma segunda chance em troca de salvar Jesse.

As personagens estão um pouco diferentes do que nos livros anteriores, Suzy não é mais uma estudante de colegial, Jesse deixou de ser assombração para se tornar um médico, Paul continua o mesmo narcisista, mas agora é muito rico. Todos cresceram, por isso a estória é mais madura, mas achei que faltou mais maturidade, achei que a escrita ainda está voltada para o público YA.

Como todos os livros da série Suzy tem que lidar com um PMNO, nesse não é diferente, e o caso é bem pesado. Por se tratar de um motivo bem obscuro a morte de uma ceta garotinha, achei que Meg errou a mão, porque não deu seriedade real ao problema de Lucy e sua amiga Becca.

Mesmo tendo se passado vários anos a Suzy continua divertida, ela é desbocada e muito hardcore, mas não deixa de demonstrar o amor que tem por Jesse. Gosto muito do fato da mocinha ser independente, mas achei que ficou muito chato esse comportamento ultrapassado do Jesse e a mania de sempre repetir que ele salva a vid dela, porque a verdade é que a heroína da estória de amor dos dois é a senhorita Simon.

Paul Slater virou um alcoólatra, rico, e que tenta de todas as formas conquistar Suzy de todas as maneira erradas, ele me cansou. Poderiam ter diminuído as cenas dele e colocado mais do Padre D ou das trigêmeas sobrinhas da Suzy, que são pra mim o ponto forte da estória e que mereciam uma série só para elas.

No mais "Lembrança" foi apenas para matar saudades, mas seria facilmente dispensável, afinal 6 livros já é um bom número para uma série YA.

Até o próximo post!

2 comentários:

  1. quando soube também desse livro, fiquei louca pra ler. mas eu não sabia nada de como a história seria.
    ler tua resenha fez meu coração sentir sdds dessa história <3 quando eu puder, lerei esse livro, nem que seja pra matar sdds mesmo, :333
    penseicliquei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sou uma grande fan da Meg Cabot e estou louka para ler esse liro, independente de ser necessário ou não...rsrs Vai ser bom para matar a saudade.

    http://eutenhomiopia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo