22 janeiro 2018

Resenha: Outlander - O Resgate no Mar - Parte 1

Sinopse: "Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor de sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que retornou à sua própria época, ela sempre pensou que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. 
Agora, em 1968, Claire descobre, com a ajuda de Roger Wakefield, evidências de que seu amado pode estar vivo. A lembrança do guerreiro escocês não a abandona… seu corpo e sua alma clamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois. 
Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. 
As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?"

O terceiro livro da série Outlander da Diana Gabaldon, vai começar exatamente no momento depois da Claire descobrir que o Jaime não morreu na Batalha de Culloden, como ela pensava. A partir daí, com a  ajuda de Brianna e Roger ela começa a procurar o paradeiro do escocês para que possa voltar para o século XVIII. Ao mesmo tempo temos a visão de tudo que Jamie Fraser passou depois da revolta jacobita.

"O Resgate do Mar - Parte 1" ficou ao meu sendo uma espécie de livro que retrata os horrores que a guerra pode causar nas pessoas e principalmente sobre a força do amor. Jaime ficou na Escócia, sofrendo com as más condições, fugindo dos ingleses e sentindo a falta da Claire, então seus capítulos são sempre dolorosos, principalmente depois de tudo que ele já passou em apenas dois livros. Já Claire estava com Brianna, resolveu estudar medicina, fez amigos, por acreditar que não tinha para onde voltar, mas sempre lembrando de Jaime. 

Como era de se esperar, temos finalmente o reencontro  dos dois e aí começam novos problemas, porque apesar de todo amor que um sente pelo outro, foram 20 anos separados e muita coisa aconteceu na vida deles. Mas aí vem o maior problema, Jaime está deixando de contar algumas coisas a Claire e eu tenho certeza que essa bomba vai estourar a qualquer momento.

A escrita da Diana continua maravilhosa e eu devorei esse livro tal como os outros, me diverti, me emocionei e fiquei encantada pelo amor de Jaime e Claire. Mas apesar de ter gostado do livro, detestei o fato de terem o dividido, porque eu estava envolvida com a história e do nada acabou e eu queria mais, agora vou ter que esperar até comprar a parte 2. Ansiosa para saber quais serão as próximas aventuras desse casal.

Até o próximo post!

15 janeiro 2018

Resenha: Só Escute

Sinopse: "Para encarar a verdade, você precisa estar disposta a ouvi-la.
Ano passado, Annabel era a típica “garota que tem tudo” — inclusive era esse o papel que interpretava no comercial de uma loja de departamentos da cidade. Este ano, porém, ela é a garota que não tem nada: não tem mais a amizade de Sophie; não tem uma família feliz desde a descoberta do distúrbio alimentar de uma de suas irmãs; e não tem ninguém com quem passar a hora do almoço na escola. Até conhecer Owen Armstrong.
Alto, misterioso e obcecado por música, Owen é um garoto que vivia se metendo em brigas, mas agora está tentando mudar. Um de seus novos lemas é sempre falar a verdade, não importa qual seja, e jamais guardar ressentimentos.
Será que com a ajuda desse amigo inesperado Annabel vai conseguir encarar a verdade e enfrentar o que aconteceu na noite em que brigou com Sophie?"

Annabel é uma modelo que interpreta da garota que tem tudo em um comercial, mas na vida real não é bem assim. Ela tem vários problemas e esconde um segredo envolvendo a briga que teve com sua melhor amiga no verão. Devido a essa briga ela está sozinha na escola e acaba se aproximando de Owen Armstrong, uma garoto que tem fama de brigão, mas que está tentando controlar a sua raiva.

A escrita da Sarah Dessen é deliciosa e parecia que eu estava assistindo a um filme, ela consegue criar um universo redondinho e uma história muito real. As personagens não são tão diferentes das pessoas do mundo real, o que faz que você se sinta muito mais envolvido na história.

Esse livro não é só sobre o relacionamento da Annabel e do Owen, é muito mais, é sobre relacionamento em geral com as pessoas. A autora conseguiu mostrar vários tipos de relação, entre irmãs, mãe e filha, irmão e irmã, amigas e é tudo tão bonito que me arrancou lágrimas (dentro do ônibus, primeiro mico de 2018).

E tem romance sim neste livro e ele é muito fofo e gradativo, não espere juras de amor eterno ou grandes demonstrações físicas. Annabel e Owen primeiro são amigos e com o tempo vão se interessando um pelo outro.

E neste livro vamos ter várias discussões sobre música e o fato de que existem as pessoas que gostam de música e as que são iluminadas. Eu adorei, afinal, sou uma pessoa muito musical, então peguei algumas dicas (algumas nem tanto) e super me identifiquei com o Owen.

"Só escute" é daqueles young adults maravilhosos, que vai falar de assuntos importantes de forma delicada. Daquelas histórias que te faz refletir, se emocionar, rir e terminar com um quentinho no coração. Primeira leitura de 2018 já começou com 5 estrelas.

Até o próximo post!

08 janeiro 2018

Resenha: A Tormenta de Espadas

Sinopse: "Enquanto os Sete Reinos estremecem com a chegada dos temíveis selvagens pela Muralha, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas, Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, que se encontra entre eles, divide-se entre sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar.

Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será que ele conseguirá vencer os desafios que não se resolvem apenas com a espada? Arya continua a caminho de Correrrio, mas mesmo alguém tão destemida como ela terá grande dificuldade em ultrapassar os obstáculos que surgem em seu caminho.
Na corte de Joffrey, em Porto Real, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido gravemente ferido na Batalha da Água Negra; e Sansa, livre do compromisso com o homem que agora ocupa o Trono de Ferro, precisa lidar com as consequências de ser a segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon foram dados como mortos.
No Leste, Daenerys Targaryen navega em direção às terras da sua infância, mas antes ela precisará aportar nas desprezíveis cidades dos escravagistas. Porém, a menina indefesa agora é uma mulher poderosa. Quem sabe quanto tempo falta para se transformar em uma conquistadora impiedosa?"

Já fiz resenha dos dois primeiros livros de As Crônicas de Gelo e Fogo e comentei que o primeiro livro foi muito arrastado e que eu demorei meses e meses com ele dentro da mochila, até conseguir terminar de ler. No segundo as coisas começam a melhorar, mas é em "A Tormenta de Espadas" que George Martin transforma toda a história e me fez ansiar pelos próximos capítulos.

Neste terceiro livro voltamos a acompanhar as histórias de Jon Snow, Daenerys, Tyrion, Davos, Catlin, Arya, Sansa, Bran e Sam. É através deles que vamos saber o que está acontecendo na história e cada um tem uma batalha para enfrentar, afinal, as decisões tomadas no livro anterior tem um preço. Tyrion lida com a volta do pai, Jon lida com o disfarce de traidor, Daenerys assume o papel de quebradora de correntes, Davos enfrenta Stanis após Água Negra, Arya segue perambulando, Sansa continua sofrendo na cova dos leões, Catlin vê sua família desmoronar aos poucos, Bran segue na busca pelo corvo de três olhos e por fim Sam se vê cara a cara com os  Outros.

Muita coisa acontece neste livro, George Martin faz uma reviravolta em toda história, com acontecimentos bem chocantes, principalmente para quem não assistiu a série. Mas é impressionante a maneira como ele constrói tudo muito bem, não agindo apenas como um autor todo poderoso com o dom de destruir o personagens. Tudo que acontece nas crônicas tem um porquê, no jogo dos tronos é possível ver cada movimento que leva a jogada final. E em "A Tormenta de Espadas" as peças mudaram de lugar e parece que não teremos vencedores.

Apesar de ser um dos maiores livros, senti que esse livro não é cansativo ou arrastado, pelo contrário ele é ágil, envolvente e me fez consegui entender a trama muito melhor. Mas o grande problema dele é que ele é tão bom que fica a dúvida, o que sobrou para o "Festim dos Corvos"?

Até o próximo post!

07 janeiro 2018

06 janeiro 2018

Filme: Your Name (Kimi ni no Wa)

Sinopse: "Mitsuha Miyamizu é uma jovem que mora no interior do Japão e que deseja deixar sua pequena cidade para trás para tentar a sorte em Tóquio. Enquanto isso, Taki Tachibana, um jovem que trabalha em um restaurante italiano em Tóquio, deseja largar o seu emprego para tentar se tornar um arquiteto. Os dois não se conhecem, mas estão direta e misteriosamente conectados pelas imagens de seus sonhos."

Em 2017 o burburinho em torno do longa de animação "Your Name" ou "Kimi ni no Wa", adaptação do mangá de mesmo nome dominou o mundo dos fãs de animação japonesa. Quase terminando o ano, em uma noite sem nada para fazer eu acabei assistindo ao filme e precisava vir aqui falar sobre ele, afinal "Your Name" é maravilhoso.

A premissa da história é a seguinte, dois jovens, uma menina que mora em uma cidade do interior e um menino que mora em Tóquio, misteriosamente começam a trocar de corpo e todas às vezes que essa troca ocorre eles não guardam memórias desse episódio. Então os dois começam a deixar recados um para o outro sempre em que acontece esse fenômeno e aos poucos eles vão criando uma relação de amizade.

A animação vai falar principalmente sobre destino, aquelas duas pessoas com a menor chance de se conhecerem, acabam se encontrando e vendo que tem muita coisa em comum. O desenrolar da história é lindo e é impossível não terminar de ver e querer assistir de novo, porque "Kimi ni no Wa" tem tudo que há de melhor, romance, amizade, magia e humor. Assistir a animação foi delicioso, algo que há muito tempo na acontecia comigo desde "Hotarubi No Mori E".

"Your Name" já está disponível na Netflix, com mais duas animações do mesmo diretor, Makoto Shinkai, o "Jardim das Palavras" e "Cinco Centímetros por Segundo" que tem a mesma vibe. Então você pode fazer uma maratona do Shinkai, porque vale super a pena.

Até o próximo post!

03 janeiro 2018

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo