26 setembro 2014

Porque eu gosto é do vilão

Estou querendo fazer posts diferentes aqui no blog, posts que eu vou falar minha opinião sobre coisas aleatórias. Para inaugurar essa nova fase do blog, resolvi falar sobre uma coisa que eu concluí assistindo "Thor" (sim, eu nunca tinha visto o filme), que eu não gosto de mocinhos eu gosto é do vilão.


Eu estava ali assistindo o filme e o tempo todo eu só fiquei pensando, MEUDEUS como esse Thor é chato, o Loki devia ser a personagem principal dessa estória. Eu sei que o Thor é mais bonito e tem ações mais bondosas, mas isso tudo é muito chatinho e monótono. Porque na realidade ninguém é assim na vida real, todo mundo tem defeitos, qualidades, medos, habilidades, falta delas. O ser humano é um ser complexo e na maioria das vezes os vilões são assim. O Loki mesmo, é dessa maneira, ele começa o filme não como uma pessoa ruim, ele é apenas um filho com ciúmes, mas quando os mistérios da sua vida vão sendo revelados ele vira mau. Nesse momento eu parei e pensei, gente até eu ia colocar meu pai em sono profundo e banir meu irmão se eu tivesse essa vida. É mais fácil aceitar uma personagem assim do que alguém que se intitula o todo poderoso Thor.


O meu flerte com o lado negro da força não é de hoje, lembro que quando li os livros de Harry Potter (quando tinha os meus 13, 14 anos), eu gostava muito mais do Lorde Voldmort do que do menino que sobreviveu. Isso aconteceu principalmente quando a vida de Tom Ridley começa a ser mostrada, lá para o sexto livro, você começa a ver que ele não é apenas um homem obcecado pelo poder, ele era uma criança rejeitada, que do nada descobre que é diferente de todas as outras crianças, que ele tem poderes, que é especial. Para alguém que não era nada para a própria mãe, isso sobe a cabeça. E nesse momento você começa entender a loucura de ser o dono de tudo.


Continuando nos YA não posso me esquecer de citar duas personagens "vilãs" que descobri recentemente, e que cai de amores, Sebastian de "Os Instrumentos Mortais" e Warner de "Estilhaça-me". Os dois não amam, são obcecados, imploram por atenção e são vítimas de pais carrascos e mães distantes. Em uma outra dimensão acredito que eles se conhecem e são muito amigos (sim eu acredito em dimensões em que os mundos literários convergem). E os dois conseguem ser perdoados de suas ações malucas, porque sua crueldade é justificável, você consegue aceitar as maldades que o Sebastian faz, quando aos poucos ele mostra suas inseguranças a Clary. E Warner que conseguiu desconstruir sua péssima imagem, de psicopata assassino, quando você começa a ver por trás do seu impecável uniforme, e é aí que ele encanta e todos torcem para o "vilão" ficar com a mocinha.
Claro que também não posso me esquecer das meninas malvadas, e para as vilãs eu acho que a melhor representante é Miranda Priestly, a editora da Runway Magazine, que é diabo encarnado. Miranda não é só chata e maldosa, ela é mais que isso, ela uma mulher que teve que vestir a carapuça para estar no lugar onde chegou. Uma mulher forte que intimida os homens, e por isso não é feliz em nenhum casamento. Que maltrata os funcionários, mas para não ser apunhalada pelas costas. Ela segue a teoria que antes ser temido, do que ser amado.


E para fechar essa declaração de amor aos maldosos, não podia deixar de citar um dos meus vilões preferidos, o Dr. Hannibal Lecter. Um canibal, sociopata, serial killer, um vilão com currículo invejável. Mas daqueles que fascina e apaixona, é impossível não assistir aos filmes ou ler os livros sem se admirar com o que ele fala e faz. Hannibal é inteligente, manipulador e sedutor, isso é inegável e já são coisas que nos fazem admirá-lo. Mas quando sua origem é revelada, nós conseguimos compreender a sua loucura e passamos a gostar mais ainda do gênio do mau.


Então depois dessa lista de cruéis, maldosos, malévolos, perversos e ruins, tenho certeza de que você vai parar para pensar e ver que o lado negro da força, não é tão ruim assim, é apenas uma questão de complexidade. E afinal, quem não é um pouco complicado?!



Até o próximo post!

Um comentário:

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo