29 setembro 2014

Resenha: Legado Ranger - Cemitérios de Dragões

Terminei de ler o novo livro do Raphael Draccon, já fiz resenha da trilogia "Dragões de Éter" e elogiei a qualidade da escrita do autor, então as expectativas estavam elevadíssimas e posso dizer que foram superadas.


Sinopse: "Em diferentes pontos do planeta Terra, cinco pessoas com histórias e origens completamente distintas desaparecem por motivos variados e acordam numa outra realidade. Em meio a guerras envolvendo demônios, dragões, homens-leão, seres fantásticos e metal vivo, os cinco precisam compreender os motivos de estarem ali e combater um mal que talvez não possa ser impedido."

A primeira coisa que preciso falar é o quanto voltei a minha infância lendo "Cemitérios de Dragões", quando li os primeiros capítulos me lembrei de "A Caverna do Dragão", sério, até os personagens se pareciam com os da animação, dá para fazer bem a associação. Com o desenvolvimento da estória os jovens perdidos em uma dimensão paralela viram "Power Ragers", e o quanto isso é legal você só vai entender se  já assistiu um desses programas.

Tirando essa influência pop que é algo característico do Raphael, a escrita dele continua muito boa, ele aprimorou bastante suas descrições. Outro ponto positivo foi que a inserção a um novo universo não foi monótona e desgastante, como acontece em na trilogia anterior, a estória pega fogo logo de cara. Raphael Draccon continua sendo um ótimo bardo.

Adorei as personagens do livro, como já disse anteriormente elas se parecem demais com as de "Caverna do Dragão. Derek é o Hank, com seu jeito de líder, Amber é a Sheila, preocupada com o irmão, Ashanti é muito Diana, a descrição física é muito semelhante, Daniel é o Presto, os dois são muito nerds, e temos Romain a personificação literária do Eric, tão irritante quanto. Claro que as semelhanças existem, mas as personagens de Draccon são mais adultas e tem suas particularidades.

O enredo é muito envolvente e bem construído, adoro essa mudança de planos, quando conta a estória de cada um, isso também é bem característico do autor. A estória é em envolvente e aos poucos você vai devorando as páginas para saber como vai acabar toda aquela loucura. E quando chegamos ao epílogo, OMFG, o que foi aquilo?! Acho que podemos esperar coisas grandiosas de Legado Rager II.

Fiquei muito satisfeita com o livro, os nossos autores brasileiros estão mostrando que escrevem fantasia tão maravilhosamente bem quanto os gringos. Para os fãs de fantasia que ainda não deram uma chance aos brazucas, vocês não sabem o que estão perdendo.

Até o próximo post! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo