02 dezembro 2013

Resenha: Os Bridgertons: O Visconde Que Me Amava.

A resenha dessa semana é do segundo livro da série de romances históricos, Os Bridgertons, da Julia Quinn. Depois de narrar a estória de Daff a autora agora segue a vida de Anthony o primogênito da família.


Sinopse: "A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.

Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração."

No segundo volume da série iremos conhecer mais o Anthony, que já foi apresentado em "O Duque e Eu". Mesmo sendo uma série, os livros não precisam necessariamente ser lidos em ordem, e você não precisa ler todos obrigatoriamente, todos os livros tem estórias finalizadas.

Quando Anthony aparece em "O Duque e Eu" nunca podemos imaginar que ele é perturbado pela ideia de nunca conseguir ser melhor que o pai, mas em "O Visconde Que Me Amava" descobrimos esse segredo, eu achei essa paranoia dele um pouco idiota, para mim essa foi a parte fraca da estória.

Anthony mesmo querendo ser como pai tem a capacidade de querer apenas uma esposa bonita que o satisfaça na cama, afinal ele é um libertino (preguicinha dele), do que um belo relacionamento amoroso como o dos pais (cadê a lógica?). Ai ele pensando só com a cabeça debaixo resolve cobiçar a mais linda da sociedade, que é a personagem mais entediante do livro. Fala sério! Ele é um cara tão divertido, intenso e quer casar com a paçoca da Edwina?! Mas ela tem um ponto positivo, sua irmã, a alma do livro de Julia Quinn: Kate, o nome é o mesmo que a megera domada de Shakespeare e não é só o nome que elas compartilham, Kate de Quinn também é selvagem.

Desde o primeiro momento de Kate e Anthony eu fui fisgada e acabei me encantando pelo livro. Os dois são tão divertidos, cabeças duras, uma química que queima as páginas. O único problema é o machão continuar cortejando a irmã paçoca. A autora pecou nisso, Kate é uma personagem tão interessante e bonita, merecia ser desejada a primeira vista.

Durante a leitura de 'O Visconde que me amava" percebi que Julia Quinn tem um padrão, os enredos de seus livros são basicamente iguais, isso não é um problema, porque as estórias são bem legais. Porém fico imaginando se for assim nos 8 livros, desistirei da série, por ser muito previsível.

Continuo indicando a leitura, por achar o livro bem gostosinho e divertido de se ler, as cenas de disputa entre Kate e Anthony são adoráveis. Se você gostas de romances açucarados, "Os Bridgertons" é sua série.


Boa Leitura!
Até o próximo post!

Um comentário:

  1. eu já li a serie completa e não me arrependi de jeito nenhum, vale a pena ler. Anthony da trabalho a Kate ate o final da vida,você vê isso nos outros livros,mas seu amor e devoção por ela compensa Kate ficar de escanteio no inicio. Benedict é um amor, Colin é tudo o que Lady W fala dele e ela própria fala "eu não sei escrever sem ser um final feliz", e esse comentário podemos levar como julia Quinn quer passar em seus livros:romance:com final feliz; engraçado ;e leve.Eloise é a mocinha perfeita, ela que vai atrás do homem que ama, luta por ele, não é nada mimada...enfim The Bridgertons são únicos. Julia faz você se apaixonar por todos os personagens dos livros(Violet Ledger Bridgerton, Lady W, etc.)

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo