20 março 2017

Resenha: As Crônicas de Bane

Sinopse: "Nesta edição ilustrada, são narradas as mais diversas aventuras do feiticeiro imortal Magnus Bane, das aclamada séries de Cassandra Clare. Entre escapadas no Peru e resgates reais na Revolução Francesa, acompanhe fragmentos da vida do enigmático mago ocorridos em diversos países e períodos históricos, com aparições de figuras conhecidas como Clary, Tessa, Will e Alec, personagens de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais."

Se eu pudesse escolher apenas um personagem da Cassandra Clare para ser meu preferido, não pensaria duas em responder Magnus Bane. E parece que não sou só eu que sou encantada pelo Alto Feiticeiro do Brooklyn, porque Cassandra Clare resolveu lançar um livro com 10 contos sobre ele, afinal os fãs clamavam por mais histórias de Magnus. E temos um livro bem interessante, mostrando várias fases da vida imortal do feiticeiro.

Como disse anteriormente o livro é dividido em 10 contos. Os dois primeiros são contos mais divertidinhos, que mostram o jeito bem humorado e festeiro de Magnus Bane. Pra mim form os mais fracos dos livros. Os 8 seguintes vão nos mostrar velhos conhecidos das séries "As Peças Infernais" e "Os Instrumentos Mortais" ou até mesmo dos ancestrais de alguns personagens.

O terceiro e o quarto conto vão retratar a família Herondale e para quem leu "As Peças Infernais" vai conseguir compreender melhor o Will, pelo histórico de sua família e também matar saudades dele, Tessa e Jem. Temos também uma prévia sobre James, o filho de Will e Tessa, que vai ser protagonista da nova série da Cassandra, "The Last Hours".

O quinto, sexto e sétimo conto vão retratar o núcleo vampiro da série, temos Camille e Raphael Santiago. Gostei desses contos também, principalmente "A queda do Hotel Dumort", em que as autoras usaram o contexto históricos das drogas nos Estados Unidos, junto com o mundo da fantasia.

Os três últimos para mim ficaram editados incorretamente, por causa da cronologia mesmo, porque temos os dias atuais, depois um conto sobre a formação do Círculo de Valentim e depois volta aos dias atuais. Achei bem confuso, porém o conteúdo desses contos são bem interessantes. Gostei que podemos ver como o vilão de "Os Instrumentos Mortais" começou e te dá uma visão mais aprofundada do personagem. Mas claro que eu me encanei mesmo pelos dias atuais, porque Alec e Magnus são muito adoráveis.

Um livro que não precisa ser uma leitura obrigatória, mas que mostra detalhes que não estão presentes nas séries anteriores. Mesmo não sendo algo obrigatório, o livro é bem delicioso com a escrita característica da Cassandra, então pode ter certeza que vai lhe causar risadas, paixão e até uma certa nostalgia. Uma delícia de leitura.

Até o próximo post!


Um comentário:

  1. adorei o post, principalmente quando diz "Um livro que não precisa ser uma leitura obrigatória" e não deve mesmo ser, porque quando lemos por vontade própria conseguimos apreciar mais e encontrar o prazer de ler :)
    Muitos parabéns pelo blog, beijinho
    Pineapple Power

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo