07 novembro 2016

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Em alguns momentos quando aquela série de livros chega ao fim, sentimos aquela necessidade de ter uma continuação, mas na maioria das vezes isso não é necessário e pode ser apenas mais um livro coleção. 


Sinopse: "Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados."

Começo a resenha dizendo que não sou parte do grupo de pessoas que detestou "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada", não eu gostei, me diverti em vários momentos da estória, mas não posso negar que esse oitavo livro tem alguns problemas. Começando pelo fato de que é o roteiro de uma peça de teatro e não um romance, então falta aprofundamento nas personagens e no próprio enredo e isso pode ser o causador de The cursed child incomodar os fãs da série de J.K Rowling, que tão acostumados com  seu cuidado em amarrar bem o enredo e criar as várias camadas de seus personagens, em várias páginas, sentem certo desleixo. Porém a estória tem sim seus pontos positivos e acredito que funciona ao que se propõe a ser, uma peça.

A premissa do livro me interessou bastante, porque temos um vira-tempo e a chance de mudar coisas importantes no passado de Harry Potter, porém achei que faltou capricho sim, porque detalhes que conhecemos muito bem foram esquecidos, as regras para se usar um vira-tempo. Além disso, durante a leitura eu tive a impressão de que pegaram todas as ideias de fanfics por aí, e que foram jogando dentro do enredo e tudo foi se perdendo, beirando ao absurdo.

Porém a leitura não foi de todo mal, gosto de ver J.K explorando a dificuldade em ser pai, temos duas personagens muito marcantes em toda série, que enfrentaram diversos perigos, mas que se amedrontam em falhar com sua prole. E falando em filhos, não podemos deixar de exaltar os grandes protagonistas da estória, Alvo e Escórpio, o que são esse dois excluídos, que tem que viver com o legado construído pelos pais?! Mais parecidos com os pais do que conseguem acreditar.

"Harry Potter e a Criança Amaldiçoada" não é para matar saudades das antigas personagens, porque agora elas são bem mais maduras e se distanciaram bastante das crianças que foram e também não é uma continuação, pra mim foi apenas uma forma de revisitar a estória de uma outra maneira, mas no fim continuo acreditando que no final, tudo estava bem.

Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo