17 março 2014

Resenha: The Maze Runner - Correr ou Morrer

Em tempos de modinha distópica, as livrarias estão cheias de exemplares sobre o "futuro". Muitos desses livros tendem a ser parecidos e criar algo que destoe de famosas distopias como "Jogos Vorazes" é algo complicado. Porém James Dashner conseguiu criar algo inovador ainda nesse universo futurístico.


Sinopse: "Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito. "

Fiquei interessada em ler "The Maze Runner" devido as belas capas dessa série. MEUDEUS! Que capas maravilhosas, só vejo algo semelhante nas capas de "As Crônicas de Gelo e Fogo". Fico feliz com capas de YA mais sombrias.

No começo de "Correr ou Morrer" eu fiquei tão confusa quanto Thomas, tudo ainda era muito novo e não haviam muitas explicações. Acho que isso foi uma estratégia do autor para que nos sentíssemos como um novo morador da Clareira, sem entender muita coisa. Essa característica faz com que leiamos com voracidade as páginas do livro, tentando buscar respostas e desenrolar todos os fios dos mistérios que envolvem aquele local.

As personagens do livro são um pouco estranhas, digo isso devido ao seus comportamentos. Em alguns momentos eles eram apenas adolescentes, em outros eles se comportavam com muita maturidade, fazendo com que eu às vezes me esquecesse que eram todos muito jovens. Ainda não me encantei por nenhuma personagem, gosto de Thomas e Newt, mas ainda não tenho um apego sentimental por eles.

O enredo de "Maze Runner" é muito envolvente, daqueles que nos faz roer as unhas de ansiedade. Tudo é bem rápido, mas não é corrido. Acho que esse enredo foi o que mais me empolgou nessa série.

James Dashner vai desenvolvendo a estória e aos poucos vamos ganhando algumas informações a respeito de tudo que está acontecendo. Entretanto no final desse primeiro livro ainda nos restam dúvidas e várias especulações. Esse novo mundo ainda não foi completamente desvendado, algo que nos faz desejar fervorosamente a continuação. 

Boa Leitura!
Até o próximo post!

Um comentário:

  1. Olha, eu só li esse primeiro livro, e é ótimo <3 Adorei mesmo, quero logo comprar o segundo ;-; É a primeira distopia que eu leio (já tentei ler Jogos Vorazes, mas não consegui, meio que abandonei u_u) Ótima resenha
    Kissus
    penseicliquei.blogspot.com

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo