19 outubro 2013

TOP 5: Personagens Femininas Que Eu Mais Amo

Hoje é dia de TOP 5 no blog e essa vai ser a segunda parte dos posts sobre personagens femininas literárias. Depois de destilar todo o meu ódio pelas mulherzinhas dos livros, chegou a hora de declarar meu amor pelas moçoilas da literatura. Se preparem para um padrão de mocinhas.

5) Daenerys Targaryen


Sinopse: "Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha - uma cruel mulher do clã Lannister - e sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda sua família."
Por que mora no meu coração? A Dany ganhou meu coração de primeira, porque não é qualquer uma que aguenta tudo pelo que ela passa. A pobre coitada é obrigada a casar com apenas 13 anos com um bárbaro, é quase estuprada na sua noite de núpcias, mas mesmo assim ela faz de tudo para agradar o marido e acaba domando o garanhão, e quando tudo parece um paraíso para ela, tudo de pior acontecesse e mesmo assim ela consegue se reerguer. Como não amar uma mulher dessas?! Ela não abaixa a cabeça ou pula de um precipício, porque a vida lhe deu uma rasteira, Daenerys é forte e luta para conquistar o que quer. E eu sou fã de personagens femininas que se esforçam para conquistar o que querem. 


4) Lisbeth Salander



Sinopse: "Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente"
Por que mora no meu coração? Lisbeth Salander é minha personagem faca na bota, a mulher superpoderosa que recebe porrada da vida e devolve cada soco com toda a força que tem. Ela passou pelas coisas mais bizarras durante a trilogia Millennium e conseguiu se salvar da maioria delas, sempre reagindo de forma inteligente e violenta. Como não amar uma mulher que se vinga de seu estuprador e lhe deixa tatuado no corpo "Porco estuprador"?! Para mim ela representa toda uma nova leva de personagens femininas que não são donzelas indefesas, mas grandes heroínas.


3) Capitu


Sinopse: "Machado de Assis (1839-1908), escrevendo Dom Casmurro, produziu um dos maiores livros da literatura universal. Mas criando Capitu, a espantosa menina de "olhos oblíquos e dissimulados", de "olhos de ressaca", Machado nos legou um incrível mistério, um mistério até hoje indecifrado. Há quase cem anos os estudiosos e especialistas o esmiúçam  o analisam sob todos os aspectos. Em vão. Embora o autor se tenha dado ao trabalho de distribuir pelo caminho todas as pistas para quem quisesse decifrar o enigma, ninguém ainda o desvendou. "
Por que mora no meu coração? Capitu tem todo o meu amor por ser aquele tipo de pessoa que eu queria ser. Sério, que mulher não quer ter todo aquele poder de sedução que ela tinha ainda criança?! Aquele temperamento tão forte e seu jeito decidida de ser me encanta profundamente. E preciso dizer que acredito cegamente em sua fidelidade e odeio Bentinho por ter apagado todo o brilho e alegria da Capitu.


2) Hermione Granger



Sinopse: "Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrente, num duelo, o cruel Voldemort. Com inteligência e criatividade, J. K. Rowling criou um clássico de nossos tempos. Uma obra que reúne fantasia e suspense num universo original atraente para crianças, adolescentes e adultos."
Por que mora no meu coração? Hermione Granger é a pessoa que eu queria ter como amiga. Para mim Harry Potter não teria todo o seu sucesso se Mione não existisse, essa bruxa foi responsável por grande descobertas e por cenas encantadoras durante todos os livros. E um dos motivos por eu amar tanto essa personagem é que ela se assemelha muito com muitas meninas reais, é como se nós reles garotas pudêssemos viver todas as aventuras do mundo que J.K criou.


1) Elizabeth Bennet



Sinopse: "Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu."
Por que mora no meu coração? Lizzie Bennet mora no fundo do meu coração, porque ela é a minha irmã gêmea da literatura. Sério, eu nunca me identifiquei tanto com um personagem (a não ser Hermione Granger). Lizzie é crítica, sincera e ácida, ela é uma das primeiras personagens modernas, é como se ela se deslocasse da sociedade e época em que vivia. Mesmo com todas essas características ela consegue ainda ser romântica, mas uma romântica realista e isso para mim é sensacional. Acho que nenhum autor vai conseguir criar uma personagem que eu vou amar mais que Elizabeth Bennet.

Desculpem se as idéias não estão muito coordenadas, mas falar de um personagem que a gente gosta é mais difícil do que falar de um que a gente odeia. E já vou avisando que não pode falar mal de nenhuma das mocinhas citadas, porque pra mim elas tão acima de qualquer crítica (brincadeira. kkk).

Espero que tenham gostado do post recheado de mulheres fortes (porque detesto mulher paçoca) e prometo fazer a versão masculina em breve.

Até o próximo post!

Um comentário:

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo