12 junho 2013

Top 5: Meus Casais Preferidos da Literatura

Já que hoje é dia dos namorados, fiquei inspirada e resolvi fazer um post sobre os meus casais preferidos da literatura. Eu como romântica incorrigível sempre me apego a estórias de amor, principalmente aos personagens que nela estão envolvidos, eu me apaixono e sofro com os casais. E para os leitores do blog que não gostam de ler, todos os livros citados possuem filmes.

Wendy Darcy e Perter Pan (Peter Pan- James Barrie)


Eu sou fã da estória do Peter Pan, acho uma obra prima. James Barrie criou uma história para crianças cheia de simbologias para adultos. Acho que essa simbologia pode-se ser observada perfeitamente no casal Wendy e Peter, onde a mulher já é madura e busca um relacionamento sério e o homem que não quer crescer e foge de compromissos. Gosto dos dois pela pureza do primeiro amor, a certeza de que um nunca esquecerá o outro.

" -Você é tão esquisita - disse Peter, sem entender nada. - E a princesa Tigrinha é igual. Ela quer alguma coisa minha, mas não diz que não quer ser minha mãe.
  -Aposto que não! - Retrucou Wendy sem muita ênfase
Agora a gente já sabe por que ela não gosta dos peles-vermelhas.
  - Então, ela quer ser o quê?
  -Uma dama não fala dessas coisas.
  - Tudo bem! - disse Peter, exasperado. -Quem sabe a Sininho não me explica
     ...
Ele teve uma idéia súbita
   - Quem sabe a Sininho quer ser minha mãe?
   - Seu imbecil! - Exclamou Sininho, furibunda."




Cecilia e Robbie ( Reparação- Iam McEwan)


Imagina um casal que só tem um único momento junto na vida inteira?! Pois é, esses são Cecília e Robbie os amantes que mais sofreram numa estória (não mais que Tristão e Isolda) e que me deixaram agoniada durante toda a leitura. Cecilia e Robbie são perfeitos mesmo em sua única noite, e sua estória de amor é de comover qualquer um.

"Eu sei que está aí porque me fez fazer uma coisa ridícula. E você, é claro... Mas hoje de manhã, eu nunca antes tinha feito uma coisa assim. Depois fiquei furiosa. Aliás, na mesma hora. Fiquei pensando que dei a você uma arma pra usar contra mim. Então, agora à tarde, quando comecei a entender. Mas como é que eu pude ser tão ignorante em relação amim mesma? E tão burra? Ela parou de repente, tomada por uma idéia desagradável.Você sabe do que eu estou falando. Me diga que sabe. Temia que não houvesse nada em comum na verdade, que todas as suas conclusões estivessem erradas, e que com suas palavras ela houvesse se isolado ainda mais, e que ele a julgasse uma idiota.Ele se aproximou. Eu sei. Sei exatamente. Mas por que você está chorando? Tem alguma  outra  coisa?"



Bentinho e Capitu (Dom Casmurro- Machado de Assis)


Tenho sérios problemas em gostar de livros brasileiros (me julguem), mas sou apaixonada por "Dom Casmurro", alguns trechos sei citar de cabeça. Bentinho e Capitu é o tipo de casal que eu gosto mais de um do que de outro, e nesse caso eu sou alucinada pela Capitu. E por ela eu passei a gostar de Bentinho, acho tão maravilhoso a devoção que ele tem por ela. Mesmo depois de achar que ela o traiu o sentimento ainda persiste nas suas falas, como se ele mesmo não estivesse certo de que a esqueceu.

"Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá idéia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico,uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia,nos dias de ressaca. Para não ser arrastado, agarrei-me às outras partes vizinhas, às orelhas, aos braços, aos cabelos, espalhados pelos ombros; mas tão depressa buscava as pupilas, a onda que saía delas vinha crescendo, cava e escura, ameaçando envolver-me, puxar-me, tragar-me."




Henry e Clare (A mulher do Viajante do Tempo- Audrey Niffenegger)



No post que fiz resenha desse livro comentei que foi um dos melhores que li no ano, tornou-se um dos meu favoritos. Por isso não podia deixar de citar Henry e Clare como um dos meus maiores casais. A estória dos dois foi responsável por fazer derramar lágrimas por meia hora, não só por ser triste, mas por seu um amor que tem que superar tudo, e ser sustentado apenas pelo sentimento que um sente pelo outro.

“De repente percebo que estou de pé no Campo e me deito, esperando passar despercebida pela tempestade que chega. Fico deitada de costas olhando para cima quando desaba uma chuva torrencial, que deixa minhas roupas ensopadas num instante. Sinto que Henry está ali. Sinto uma necessidade incrível de que Henry esteja ali e me toque. Parece que Henry é a chuva e eu estou sozinha, sentindo desejo por ele.”




Mr, Darcy e Elizabeth Bennet (Orgulho e Preconceito- Jane Austen)



"Orgulho e Preconceito" é meu livro favorito da vida, isso porque Jane Austen conseguiu transformar os dois personagens mais incríveis em um casal. Elizabeth Bennet e Mr Darcy, são perfeitos, todas as cenas que estão juntos eles conseguiam me fazer suspirar. Além de toda essa química que escorre pelas páginas do livro, a estória ainda tem as melhores falas, e as provas de amor mais significativas e lindas que eu já vi. É o tipo de romance que merece ser lido.

"Miss Elizabeth, tenho lutado em vão e eu não posso suportar isso por mais tempo. Estes últimos meses têm sido um tormento. Eu vim para Rosings com o único objeto de te ver ... eu tinha que te ver. Eu lutei contra meu bom senso, as expectativas da minha família, a inferioridade de seu nascimento por posto e circunstância. Todas essas coisas que  estou disposto a colocar de lado e pedir-lhe para acabar com a minha agonia. (...) Eu amo você. Ardentemente. Por favor, faça-me a honra de aceitar a minha mão."




Espero que todos tenham um Dia dos Namorados maravilhoso, que possam viver histórias de amor tão incríveis como as citadas nesse post de hoje. E para os solteiros de plantão, que tal se jogar nos romances ou filmes citados no post, enquanto esperam o seu par.

Feliz Dia dos Namorados!
Até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo