24 dezembro 2016

Resenha: Um Conto de Natal


Sinopse: "Um Conto de Natal do britânico Charles Dickens (1812-1870) é uma das histórias mais famosas da literatura ocidental. O enredo nos traz a figura de Ebenezer Scrooge, um avarento homem de negócios londrino, rabugento e solitário, que não demonstra um pingo de bons sentimentos e compaixão para com os outros. Scrooge não deixa que ninguém se aproxime e rompa a sua dura carapaça, preocupando-se apenas com os negócios, o dinheiro e os lucros. No anoitecer frio da véspera natalina, ele é visitado pelo fantasma de Jacob Marley (seu antigo sócio comercial, morto há sete anos) que o repreende e anuncia que Scrooge se prepare, pois será visitado por três espectros do seu próprio passado, presente e futuro... A história da redenção do velho Scrooge vêm comovendo adultos e crianças de todas as épocas. 
A história foi escrita entre outubro e novembro de 1843, para ser publicada em capítulos de jornal, com ilustrações de John Leech, em dezembro do mesmo ano. O enredo é familiar a todos: foi filmado várias vezes e televisionado; adaptado para o teatro e para crianças. Transformado em desenho animado e HQs. A figura e o personagem de Scrooge teve vários descendentes literários, um dos mais célebres é o Tio Patinhas de Walt Disney: "Uncle Scrooge McDuck" em inglês."

"Um Conto de Natal" do Charles Dickens é uma daquelas histórias que todo mundo conhece ou por ter visto em alguma adaptação para o cinema ou para série de TV. O conto de Dickens é famoso por sua história de redenção do velho Scrooge que é mesquinho e odeia o Natal, mas que certa noite recebe a visita de fantasmas que irão mostrar o passado, o presente e o futuro. Toda a história de Scrooge é contada em poucas páginas, mas tem uma magia uma lição grandiosa.

Mesmo já sabendo o que iria acontecer com Scrooge devorei as poucas 128 páginas do livro e me deliciei com a aparição de cada fantasma e a revelação que cada um faz ao velho. Ao mesmo tempo em que temos uma linda história de Natal, temos também um conto de fantasmas bem assustador. Gosto muito dessa dualidade de "Um Conto de Natal" e que em meio a tudo a isso Dickens conseguiu passar uma lição de que as pessoas se esquecem do verdadeiro significado do espírito de Natal e se apegam aos bens materiais acima de tudo.

Uma história deliciosa para o fãs de especiais de Natal, que adoram uma boa história de fantasma e que não entendem como as pessoas podem odiar tanto uma data cheia de amor e solidariedade, pelo simples fato de considerar uma bobagem. Com certeza você conhece alguém amargurado que adora dizer que 25 de dezembro é apenas uma data comercial sem importância, em que temos de conviver com parentes desagradáveis e dividir a comida, talvez essa pessoa precise conhecer o Scrooge.

Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo