07 fevereiro 2016

Resenha: Harry Potter e o Príncipe Mestiço

Se você assistiu ao filme "Harry Potter e o Príncipe Mestiço" e acha o filme incrível, você não deve ter lido o livro, porque meu amor, o que descobrimos no 6º volume da série é mil vezes mais do que temos na adaptação para o cinema. 


Sinopse: "Harry Potter e o Enigma do Príncipe dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror provocada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores, criaturas mágicas aterrorizantes que “sugam” a esperança e a felicidade das pessoas. Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda comunidade mágica.

Harry, longe de ser aquele menino magricela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo dos bruxos. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionam ainda mais tensão ao já inquietante período.
Apesar de tudo isso, Harry e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. Rony e Hermione os melhores amigos de Harry, se dão conta (finalmente!) da atração que sentem um pelo outro; Harry e Gina, a irmã mais nova de Rony, também."

Desde o final trágico do Torneio Tribuxo a vida de Harry Potter vem tomando rumos cada vez mais obscuros. Agora Voldemort está de volta e pronto para assumir o posto de bruxo mais poderoso e Harry sabe que só ele pode matar o vilão. Para destruir é preciso descobrir o porque de Tom Ridle ter se tornado o Lorde das Trevas, por isso Dumbledore resolve levar Harry  em uma jornada pela história do inimigo, revisitando memórias da infância e adolescência do bruxo que quer matar.

Começamos a entender o porque de "Aquele-que-não-deve-ser-nomeado"ter se tornado aquele ser assustador que emergiu do caldeirão em "O Cálice de Fogo". J.K Rowling vai desmembrando as camadas da vida de Tom e começamos ver que Voldemort tem muito em comum com Harry, nã apenas os dois, mas um terceira personagem, o Príncipe Mestiço, também tem características semelhantes aos dos dois. Por isso o lorde se torna cada vez mais humano e é impossível não se encantar pelo lado negro da força.

Harry continua implicando com Malfoy e Snape, as vezes tomando decisões imbecis por querer que todos acreditem no que ele afirma. O jovem bruxo nutre uma antipatia gigante pelos outros dois, claro, que eles também ajudam, mas acho que essa é a fraqueza de Harry, não largar o osso.

Mesmo com todos os problemas no mundo bruxo, os hormônios dos alunos de Hogwarts estão em fúria. São paixões, beijos, ciúmes e crises de choro e raiva que surgem do nada, afinal bruxos ou não, eles tem apenas 16 anos.

"O Príncipe Mestiço" é um livro bem mais dinâmico que os outros e a leitura fluí tão bem que rapidamente as 500 e poucas páginas acabam. A autora deixa um gosto de quero mais e um suspense no ar, fazendo com que você comece a criar teorias e anseie pelos próximos capítulos. Livro também tem os costumeiros alívios cômicos e uma nota de romance, tudo na medida certa. Um dos livros mais perfeitos de toda série.

Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo