12 maio 2014

Resenha: Convergente

A trilogia "Divergente", de Veronica Roth chega ao seu final no livro "Convergente", diferente dos outros dois livros, eu achei a estória bem arrastada e um pouco cansativa. Nesse último livro as coisas demoram a acontecer, muito extenso em que falta ação. A ação foi algo que me fez gostar da trilogia e acho que faltou isso neste último livro.


Sinopse: "A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor."

Veronica Roth escreve bem porém acho que ela pecou na ideia de utilizar de dois narradores no livro. Sinceramente, não conseguia distinguir o Tobias da Trias, tinha capítulos que eu tinha que conferir qual dos dois estava narrando. Fora, que eu não consigo me encantar pelo Quatro de jeito maneira, e acho que isso também influenciou na hora da leitura.

Gostei do desfecho das personagens do livro, é impressionante o quanto as personagens secundárias da trilogia são incríveis. Desde o primeiro livro a autora demonstra um talento nato em construir personas, e uma das minhas preferidas com toda certeza é o Peter, e nesse livro ele está incrível, para mim o melhor personagem. Em segundo lugar vem Tris, gostei muito dela, de como ela foi mudando durante toda a trilogia, em "Convergente" ela está forte e decidida, mas ainda com características da abnegação, sendo uma pessoa bem melhor e muito semelhante a sua mãe.

"Convergente" se torna interessante quando se aproxima do final, e os acontecimentos das últimas páginas foram doloridos, mas válidos para a estória. Acredito que o final salva todo o livro. Não posso dizer que foi a melhor distopia que eu já li, por considerar o último livro bem chatinho, porém não posso negar alguns pontos valiosos da trajetória de Tris, a maneira como as escolhas e os sentimentos são valorizados são pontos fortíssimos. Vale a pena ser lida sim, mesmo que tenha um último livro extenso e cansativo.

Boa Leitura!
Até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo