18 julho 2013

Anime: Paradise Kiss

Todo mundo que acompanha o blog sabe que eu sou fã de romance e que tenho uma queda por animes shoujo, mas depois de assistir todos os possíveis eu fui atrás de novos estilos, acabei esbarrando com os Josei, que são romances voltados para mulheres adultas. Eu já havia assistido um anime assim, até já fiz resenha dele aqui no blog, lembram-se de Nana?! Pois é, e foi por causa dele que eu fiquei conhecendo Paradise Kiss.



Sinopse: "Yukari é uma típica estudante colegial que escuta seus pais e vai a escola todos os dias. Conforme ela começa e se perguntar sobre seu modo de vida, ela encontra um grupo de estudantes de Design Fashion que tem como etiqueta em seus tecidos conhecido como "Paradise Kiss". O grupo precisa encontrar um Modelo Final para exibir seus designs em um Show Fashion que está por vir e decidem pegar Yukari. Inicialmente Yukari estava relutante sobre ser associada a um grupo de pessoas aparentemente excêntricas, mas eventualmente, ela percebe que eles são pessoas ótimas. Futuramente, a paixão e entusiasmo do grupo para seguir seus ideais e sonhos fazem com que Yukari perceba que ela não esteve aproveitando sua vida e a motiva a perseguir seus próprios sonhos. A história segue Yukari conforme ela se envolve com o grupo e eventualmente se apaixona pelo líder, George."

Eu só fui conhecer "Paradise Kiss" porque ele é da mesma mangaká de Nana, Ai Yazawa, e os dois se parecem bastante o que serviu para me convencer a assistir. A diferença de Paradise e Nana é que o primeiro tem um final mais concreto que o outro, e é mais antigo.

Paradise é uma anime cheio de personalidade (como se ele fosse uma pessoa), digo isso porque ele se passa dentro do mundo da moda, então temos um visual super colorido e personagens muito artísticos. Além dessa parte visual, o anime (que eu já imagino que quando mangá já era incrível) ganha mais personalidade com sua trilha sonora, porque uma produção japonesa que tem como ending Franz Ferdinand, é uma inovação e tanta.

O enredo do anime também é muito legal, como Nana os personagens são mais velhos e tem atitudes mais "maduras", eles transam, fumam, bebem. Acho que tudo isso aproxima a estória da realidade (mesmo sendo uma animação). Fora que os conflitos pelo que eles passam são apenas reflexos de uma nova geração de jovens adultos, que são independentes, mas que ainda possuem vínculos com os pais que precisam ser rompidos.

Os personagens de Ai Yazawa, são demais, eles são tão "exóticos" não se importam com a opinião dos outros. Gostei também da maneira delicada e bela que a transexualidade é abordada e também da falta de preconceito, a opção sexual das pessoas não vem ao caso. Continuando a falar de personagens preciso dizer que me encantei com todos, mas uma em particular me irritava bastante pela falta de personalidade,  Yukari, ela quer agradar a todos ao mesmo tempo, mas isso não existe. Acredito que minha antipatia pela protagonista se deve ao fato do meu encanto pelo seu "par romântico": George.




George, o gentleman cafajeste:

O que falar do personagem responsável por despertar Yukari para a vida?! George deveria ser um verbo, para que seu nome o explicasse por se só.

Imagina um cara que tem o dom de mudar e descobri o que se tem de melhor em cada pessoa?! O George é assim, ele consegue ver o que a pessoa tem de melhor a desperta para vida. Ele tem o toque de midas de transformar em ouro, não é atoa que ele é responsável pelas criações da grife Paradise Kiss. Um homem que não se importa com gêneros, característica que para mim rendeu um dos momentos mais bonitos do anime, entre George e Isabella.

George tem um charme que encanta homens e mulheres, um olhar (que pra ser um desenho) é muito profundo, é como se ele estudasse a alma das pessoas, um jeito de se vestir que é uma mistura (algo entre o clássico e o exótico), uma voz que bambeia as pernas, um poder persuasivo, uma bondade, uma arrogância (que faz ele ser ainda mais sexy) e um jeito gentleman de ser, que parece que ele veio do passado.

Com seus amigos George é um amor, faz de tudo pelo bem deles, abre mão de seus sonhos pela mãe e quer sempre abrir os olhos daqueles que abrem mão de seu talento. Mas ele trata Yukari muito mal, mas ao mesmo tempo ele demostra que gosta dela de verdade, acredito que essa atitude seja uma forma de provocá-la e libertar verdadeira Yukari, uma jovem de personalidade forte que não precisa de seguir os padrões.

A melhor maneira de descrever o George é dizer que ele é um Gentleman Cafajeste, daqueles que deixam as mulheres caidinhas. 


Já disse que a trilha sonora de Paradise Kiss é incrível, mas tenho que voltar a repetir, já que sua opening é sensacional porque junta duas coisas: imagem e música de qualidade. Eu acho que me encantei com anime no momento que a abertura começou, ela combina e descreve o anime muito bem, além de ter uma música tão viciante que eu cantarolo dia e noite.

"Lonely in gorgeous

I'm breaking my heart
Where are you bad boy?
lonely in party night"




Se você curte um anime com personalidade e diferente de todos os outros, não pode perder a chance de assistir "Paradise Kiss", porque ele é tudo isso.

Bom anime!
Até o próximo post!



3 comentários:

  1. Foi meu primeiro anime. Eu sou extremamente apaixonada por ele. Tanto Nana quanto Paradise Kiss têm meu coração! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani
      Também gosto de Nana, na verdade só assisti Paradise Kiss por causa dele.

      Excluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo