04 abril 2013

Resenha: O Teorema de Katherine

No meu post sobre lançamentos literários para 2013, eu comentei que estava muito anciosa pelo lançamento do novo livro do John Green: Teorema de Katherine. Disse que tinha grandes espectativas a respeito desse novo livro, já que me decepcionei bastante com "Quem é você Alaska?" (nunca vou me cansar de repetir que me decepcionei.), mas dessa vez a leitura foi bem diferente (GRAÇASADEUS!).



Sinopse: "Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera."

O livro começa um pouco depressivo, já que Colin, está na fossa (na verdade ele tende a ser depressivo em grande parte do livro), mas isso não é problema, porque temos Hassan para trazer alegria para seu melhor amigo. Já no começo eu me simpatizei profundamente com Colin e Hanssan, os dois seriam o tipo de pessoa que eu ia querer ser amiga, todos os diálogos dos dois eu me pegava rindo para o livro igual uma boba.

Os personagens de John sempre são uma explosão de personalidade e realismo, e nesse livro não é diferente, consigo me identificar com a maneira depressiva de Colin, o jeito de sempre querer ser importante, ou o jeito engraçado de Hanssan que é sempre sincero, mas principalmente me identifiquei com Lindsey Lee Wells a garota que sofria bulling e que tudo o que mais quer e agradar as pessoas e ser amada. Todos juntos são engraçados, mas o que mais me encantou neles foi o quanto são profundos.

Esse livro é bem diferente dos outros do John Green, não temos tragédia (ainda bem, achei que ele ia acabar se transformando em um Nicolas Sparks), mas a lição está lá ainda, mas como eu adoro estórias com morais posso dizer que gostei bastante. O autor continua escrevendo maginificamente bem, e a leitura fica mais gostosa ainda com suas notas de rodapé, em alguns momentos parecia que o John Green estava lendo o livro junto comigo.

O "Teorema de Katherine" é leve, engraçado e muito bom, não me encantou como "A culpa é das estrelas", mas posso dizer que criei um grande carinho por ele. Com toda certeza sempre terei tempo de ler os livros do Sr. Green, porque ele sabe muito bem como contar estórias.

Boa Leitura!
Até o próximo post!

5 comentários:

  1. Oi Meyre,
    Estava em dúvida sobre qual livro comprar entre: "Quem é você Alaska" e "O teorema Katherine" e depois que li sua crítica optei pela segunda opção.
    Estou na parte que o Colin esta indo até a casa da Lindsey, mas estou achando o livro um pouco sem emoção, sabe? Não estou esperando aquele drama incrível do "A culpa é das estrelas" mas a história ainda não me encantou, sabe? Você teve a mesma sensação que eu? Adoro o seu blog!

    Beijos,

    Karen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karen
      Isso acontece mesmo, emocionante igual "A culpa é das estrelas" não tem, acho que "Quem é você Alasca?" se encaixa mais nesse estilo. O Teorema acho que é engraçadinho na verdade.
      Obrigada pela visita.
      Beijo

      Excluir
  2. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

    ResponderExcluir
  3. Mey,
    Gostei do texto(sua resenha). Comprei o livro para entender o porquê esse autor consegue cativá-los(adolescentes), mas ainda não o encontrei. Estou na metade e quase desistindo dessa leitura. Por que eu deveria continuar? rsrsrsrs

    Ps: sua preocupação com a escrita é bacana, mas tome cuidado com palavras incorretas, pois elas podem prejudicar a qualidade do seu texto. Ansiosa com "C", por exemplo.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. quando eu li esse livro tinha acabado de me decepcionar com quem é vc Alasca, então wow, eu gostei muito desse livro, teve um final feliz, bem engraçado, a lind era tão legal ¬¬ mas depois de ter lido so outros, desceu muito de nivel, eu tô assim:
    Cidades de Papel
    Deixe a Neve Cair
    O Teorema Kath
    muitos niveis abaixo de zero
    Quem é você, Alasca?

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo