20 novembro 2012

Resenha: Cinquenta Tons de Liberdade


Sinopse: "Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade."

Tinha grandes expectativas com “Cinquenta tons de Liberdade”, porque achei que a autora cresceu muito no livro anterior, que por sinal é o meu preferido da série, e pensei que o último i fechar com chave de ouro. Infelizmente, eu não poderia estar mais enganada, o que foi esse livro?! Eu comecei a ler o livro e comecei a me apaixonar pelo Mr. Grey (Diferente das outras leitoras eu não me apaixonei por ele nos outros livros, achava ele muito perturbado), no início ele me encantou, mas com o decorrer do livro a minha paixonite foi pelo ralo e eu só pensava “Pra quê Meu Deus?! Pra quê que essa mulher escreveu um terceiro livro?!”, o livro não acrescentou nada a série, os personagens não cresceram, não teve nada significativamente importante e além de todos esses defeitos o livro conseguiu ultrapassar todas as barreiras existentes no mundo das fanfics, eu passei o livro todo pensando em como que a E.L. James podia copiar Crepúsculo tão descaradamente, as únicas coisas empolgantes que aconteceram na estória eram muito parecidas com os acontecimentos da saga de Stephanie Meyer. Essa leitura foi decepcionante.

Algumas pessoas acharam o livro maravilhoso, mas pelamordedeus, como que não percebem que o livro foi fraco. A autora parecia estar com preguiça de escrever, ela não dava continuidade ao assunto do capítulo, cortava a estória para que a Anastasia tivesse suas lembranças, e isso tornou o livro um saco (com o perdão da palavra). O relacionamento Grey e Anastasia também foi uma porcaria, era sempre assim: briga, sexo, declaração de amor; que relacionamento sobrevive assim?! Tá que é um livro, mas custava ser mais realista?!

Outra coisa que me decepcionou muito foi que coisas que tinha nos outros livros que eu considerava o ponto forte da escrita de James, desapareceram nesse livro. Os e-mails e a trilha sonora simplesmente sumiram, dando lugar a uma chatice de Sr. Grey e Sra. Grey. Nem as descrições das cenas de sexo continuaram as mesmas, era tudo muito corrido.

Quer um conselho, se você está lendo a série e achando maravilhoso continue, mas se você pensa que a escrita é falha, aconselho que pare no segundo livro, porque senão você vai ficar com a mesma sensação que eu fiquei, de que esse livro só foi uma procrastinação desnecessária.

Boa Leitura ou Não!
Até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo