26 setembro 2016

Resenha: Aos Teus Pés (O Jogador e a Bailarina #1)

Hoje o post não é apenas sobre um livro, mas uma lição sobre você identificar o seu tipo de literatura e sobre ressaca literária.


Sinopse: "A vida nunca foi fácil para Marina Casanova, mas ela sempre devolveu na mesma moeda. Apesar da grande insistência de seu pai em ser um cara arrogante e persuasivo das formas mais improváveis e cruéis, ela jamais desistiu dos seus sonhos e foi por isso que deixou para trás a sua vida na cidade de Sacramento, com destino ao seu grande objetivo na capital, São Miguel. Era para ser tudo como ela planejou: treinar, dedicar-se e então ser admitida como uma bailarina profissional na mais conceituada e famosa escola e companhia de dança do país, a Special Corpus Ballet. Mas quis o destino que Frederico, mais conhecido por seus amigos e fãs como Fred, o cara mais popular do time de futebol da Universidade de São Miguel, cruzasse o seu caminho, trazendo com ele descobertas, confusões, outras opções e sentimentos às vezes contraditórios, mas acima de tudo, verdadeiros.
Para Frederico Lamarck, um rapaz bonito, dedicado ao esporte e apaixonado por sua família, Marina é tudo aquilo que ele nunca soube estar esperando e ao mesmo tempo tem certeza de que ela terá a chave de muitas respostas que ele precisa. Prestes a ser reconhecido como o maior jogador da história de sua universidade, Fred, além de apaixonado, vê a vida lhe encurralando e o obrigando a admitir para todos coisas que jamais pensou fazer. E, claro, a pagar pelas escolhas erradas que um dia fez."

"Aos Teus Pés" é o primeiro livro da duologia "O Jogador e a Bailarina" e vai contar a estória de Marina Casanova e Frederico Lamarck. O livro é um romance com altas doses de drama, então vamos ter como foco principal o relacionamento dos dois e em vários momentos eles vão passar por vários problemas durante toda a narrativa.

O livro não é mal escrito, principalmente se pensarmos que ele é o livro de estréia da Michelle Passos, porém algumas coisas ainda precisam ser acertadas, como por exemplo a identificação do ambiente. Durante toda a leitura não consegui identificar se a estória se passava no Brasil ou fora, em vários momentos as características da universidade onde o Frederico Lamarck estuda me lembrava as universidades norte americanas, ou quando o casal principal chamava um ao outro de baby (quem chama as pessoas de baby no Brasil?!), mas aí entrava um Jota Quest na estória e eu me perdia novamente. Então foi difícil criar São Miguel na minha imaginação.

Mesmo com os problemas de identificação o livro não perde para diversos outros romances do mesmo estilo que são sucesso de vendas pelo mundo, temos um casal que passa por dificuldades, mas que encontram um porto seguro nos braços um do outro, um plot bem usado. Porém mesmo sendo clichê, a leitura fluí muito bem e as 300 e poucas páginas passam bem rapidinho, com um final que deixa em aberto para o próximo livro.

As personagens do livro são bem simples, sem muitas camadas, a Marina é um moça que doce, que luta pelos seus sonhos e que faz tudo pela família, o Frederico se parece muito com ela, mas tende a ser inconsequente quando faz de tudo para proteger o irmão Leandro. Dois pontos me incomodaram nos dois primeiro a mocinha é a típica que se doa demais ao relacionamento e por isso nem sempre tem pulso firme em suas decisões e o Leandro em diversos momentos faz comentários machistas. Por falar em machismo temos em diversos momentos uma pontinha dele na narração, como o caso da Liss ser tratada como uma piranha por já ter ficado com vários e o Leandro ser apenas o cara terrível que faz sucesso com a mulherada. Ou também no caso da Liss não ser uma mulher para namorar, por causa do seu comportamento e a Mariana ser a garota perfeita para isso.

Mas quero que fique claro que não achei o livro mal escrito, esses pontos que me incomodaram são coisas que 90% dos livros do mesmo gênero tem o mesmos pontos que não me agradam. Logo, acredito que eu não sou o público desse tipo de leitura, não funciona para mim, por isso não gostei de "Aos Teus Pés", mas uma pessoa que é fã desse tipo de literatura com toda certeza vai se apaixonar pela estória de Mariana e Fred. Fora que eu estava vivendo uma ressaca literária depois de "O Exorcista" que pode ter prejudicado na minha leitura, mas como disse livros assim não tendem a me agradar, não foi apenas o livro da Michelle.

Espero que a resenha não seja interpretada como um ofensa, pelo contrário, acredito que a autora tem potencial e que com o tempo suas estórias vão ficar ainda mais bem construídas. Como já disse ela escreve bem, o problema durante a minha leitura foi mesmo não ser o meu perfil.

Até o próximo post!

2 comentários:

  1. Ei, Mey! Tudo bom? Fique tranquila, de forma alguma me senti ofendida com sua resenha! Leitura é algo muito subjetivo e infelizmente sei que não conseguirei agradar todo mundo com meus enredos! Você expôs seu ponto de vista sobre sua leitura e eu te agradeço pelos sinceros comentários! Eu poderia te explicar sobre todos os pontos que foram abordados por você, mas creio que isso não mudaria sua percepção sobre a história, justamente porque leitura é isso: o sentimento que temos enquanto lemos. De qualquer forma, gostaria de te dizer que fico muito feliz, pois se meus livros chegaram até você foi porque você ouviu falar bem deles e se deu uma oportunidade de conhecer o meu trabalho! Um beijo enorme pra você!

    ResponderExcluir
  2. Eu também me incomodei em saber o espaço físico, onde exatamente a estória se passa....No final intui que São Miguel, é uma cidade fictícia, criada pela Autora....Não ficou bem explicado para mim...Mas eu amei o enredo, adorei a estória criada pela Michelle!

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo