01 agosto 2016

Resenha: Minha Vida Mora ao Lado

Vivo repetindo que não gosto de romances, que não tenho paciência para livro de amorzinho, mas sempre que eu encontro um YA contemporâneo de qualidade toda essa ladainha vai para o ralo e eu me descubro uma romântica incorrigível. 
Sinopse: "Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.
Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.
Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?"

"Minha Vida Mora Ao Lado" é aquele livro leve e divertido, que se passa durante o verão e te dá vontade de viver toda aquela estória. Porém, ele não é só um romance, o livro vai falar de escolhas, responsabilidade e respeito. 

O livro além de ter uma estória envolvente, ele é escrito de uma maneira deliciosa, como se nos fizesse retornar aos dias de adolescência e reviver too o frio na barriga do primeiro amor. Daqueles livros que te aquecem o coração e te faz pedir por mais.

As personagens do livro são uma graça, Samantha e Jase e todos os Garrett também são encantadores, como se explodissem em cores pelas páginas dos livro. No entanto, a família da Samantha foi pouco explorada e vemos apenas um punhado de futilidade e indiferença, enquanto do outro lado da cerca temos amor, carinho, atenção e compreensão.

Devorei todas as paginas sem perceber e fiquei encantada com toda a estória de Samantha e Jase, mas fiquei um pouco incomodada com o final tão casual, mesmo que o fato do livro retratar casualidade seja um dos pontos mais forte para me conquistar. Um livro deliciosa para se ler durante as férias e curtir um verão digno de filmes de sessão da tarde, mesmo que apenas através de páginas.

Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo