09 maio 2016

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Estou cansada de ser enganada pela fama de algum livro ou por uma capa e sinopse. Mais uma vez este ano me deparei com um livro que eu acreditava que ia ser fantástico, mas faltou capricho, o da vez foi "O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares".


Sinopse: "Milhões de cópias vendidas em todo o mundo! Traduzido para mais de 40 idiomas! Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas. “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!” RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos. “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.” JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas. “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...” TIM BURTON"

Quando o "O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares" começou a fazer sucesso eu não dei muita bola, mas depois que fiquei sabendo que iria ganhar uma adaptação cinematográfica do Tim Burton eu soube que precisava ler esse livro. Mas quando comecei a ler a estória não conseguia me pegar e eu achei as 100 primeira páginas muito arrastadas. Claro que entendo que livro de fantasia tendem a serem mais lentos no começo, mas esse começo foi longo demais.

O começo lento só não me fez desistir da leitura porque o autor escreve bem, ele tem uma imaginação incrível e um escrita fácil e leve. Claro, que as fotos utilizadas como elementos da estória ajudou na criação de todo universo e na facilidade em se imaginar tudo aquilo que ele contava. Gostei muito do tema, de as estórias do avô serem verdades e crianças com peculiaridades viverem em um local mágico.

Como disse a escrita do Rason Riggs é muito boa e ele soube criar bem seus personagens, gostei muito de Emma, que é uma adolescente, mas ao mesmo tempo uma senhora, você consegue enxergar essa dualidade em todas as crianças do orfanato. Jacob é o típico personagem de livros de fantasia, ele procura seu lugar, mas não encontra porque é especial.

O livro depois de seu começo arrastado não é ruim, pelo contrário, quando a ação começa ele fica bem interessantes, devorei as páginas finais. Porém acho que ele tem alguns problemas que problemas e algumas pontas soltas, que podem ser resolvidos nos próximos livros da série. Eu particularmente, não sei se vou continuar a ler, porque a estória não me pegou, mas acredito que o público juvenil que gosta de fantasia vai adorar.

Até o próximo post!

Um comentário:

  1. Oi, Mey!
    Ainda não sei que quero ler esse livro ou não! O fato de ganhar uma adaptação do Tim Burton me faz ter muita vontade, mas você não é a primeira pessoa que acha meio arrastado e que não é tudo aquilo dizem... Talvez seja um daqueles poucos casos que o filme será melhor que o livro!!

    Beijos,
    Giulia | www.1livro1filme.com.br

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo