02 maio 2014

Filme: Divergente

Já fiz resenha dos livros da trilogia Divergente aqui no blog, e já disse que gostei bastante do primeiro livro da trilogia e estava ansiosíssima para assistir o filme. Assisti esse final de semana e posso dizer que gostei relativamente.





Sinopse: "Na futurística Chicago, quando a adolescente Beatrice (Shailene Woodley) completa 16 anos ela tem que escolher entre as diferentes facções que a cidade está dividida. Elas são cinco, e cada uma representa um valor diferente, como honestidade, generosidade, coragem e outros. Beatrice surpreende a todos e até a si mesma quando decide pela facção dos destemidos, escolhendo uma diferente da família, e tendo que abandonar o lar. Ao entrar para a Audácia, ela torna-se Tris e vai enfrentar uma jornada para afastar seus medos e descobrir quem é de verdade. Além disso, Tris conhece Quatro, um rapaz mais experiente na facção que ela, e que consegue intrigá-la e encantá-la ao mesmo tempo."

Gostei bastante da maneira como o livro de Veronica Roth foi adaptado, acho que eles conseguiram compactar as mais de 500 páginas em apenas 2 horas de filme. A essência da estória está toda na película. Claro que eles tiveram que ser mais sugestivos em alguns momentos, o filme dava toques do que ia acontecer, se tornando bastante óbvio, algo que não acontece muito no livro. Acho que o ponto forte foram as cenas de ação, que estavam bem fiéis ao livro.

O primeiro problema do filme é que eles focaram totalmente em Tris e Quatro, deixando as estórias das personagens secundárias de fora da adaptação. Perdemos muito no quesito Peter e Al, que são incríveis no livro, porém no filme não passam de apenas figurantes, Al um amigo apagadinho de Tris e Peter o mala da turma. O que foi uma pena um vez que Miles Teller, que interpreta Peter, estava ótimo no papel e tinha total capacidade de passar o lado psicopata do transferido da Franqueza.



Falando em elenco, preciso dizer que fiquei até satisfeita com a escolha dos atores. Theo James mesmo tendo idade para ser pai do Quatro do livro está demais, ele é a personificação do membro da audácia. Já Shailene Woodley, não me convenceu tanto, achei ela um pouco lacrimosa demais para ser a Beatrice, a "mocinha" é bem mais faca na bota, acho que nos momentos finais ela encarnou melhor a garota. Os amigos de Tris: Edward, Al e Will são todos muito parecidos fisicamente, ficando difícil diferenciá-los. Já o meu queridinho Ansel Elgort acho que conseguiu ser um bom Caleb. Kate Winslet foi uma Jeanine Matthews mais corajosa, porém era de se esperar dela uma atuação incrível.

Os efeitos especiais ficaram a desejar, bem tosquinhos em alguns momentos e maquiagem quase não existiu. Todo mundo levava porrada e nunca ficava inchado ou roxo, fora que todos os machucados desapareciam no filme (algo que não acontece no livro), eles tomavam um tiro e era como se magicamente tivessem curado. Porém acho que isso pode ser melhorado nas sequências.Outro ponto péssimo era a forçação de câmera lenta nos momentos Tris e Quatro, muito Crepúsculo para o meu gosto.

Adorei a trilha sonora de "Divergente" acho que as canções da Ellie Golding combinaram demais com a vibe do filme. E olha que é muito difícil um filme combinar com música pop, mas esse ficou perfeito. Desde Crepúsculo não via algo combinar tão bem (sou muito fã da trilha, mas odeio o filme). E não tem como não viciar em "Beating Heart".


Fiquei com muito medo do filme ser ruim, depois de alguns comentários negativos que ouvi, porém posso dizer que o filme é bem interessante, precisa melhorar?! Sim, mas não o considero uma adaptação ruim.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo