04 novembro 2013

Resenha: Dragões de Éter: Corações de Neve


Sinopse: "Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasceu a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo rei, e a esperada Era Nova se inicia.
Entretanto, coisas estranhas continuam a acontecer... Uma adolescente desenvolve uma iniciação mística proibida, despertando dons extraordinários que tocam nos dois lados da vida. Dois irmãos descobrem uma ligação de família com antigos laços de magia negra, que lhes são cobrados. Duas antigas sociedades secretas que deveriam estar exterminadas renascem como uma única, extremamente furiosa.
Após duas décadas preso e prestes a completar 40 anos, um ex-prisioneiro reconhecido mundialmente pelas ideias de rebeldia e divisão justa dos bens roubados de ricos entre pobres é libertado, desenterrando velhas feridas, ressentimentos entre monarcas e canções de guerra perigosas. O último príncipe de Arzallum resgata sombrios segredos familiares e enfrenta o torneio de pugilismo mais famoso do mundo, despertando na jornada poderosas forças malignas e benignas além de seu controle e compreensão.
E a tecnologia do Oriente chega de maneira devastadora ao Grande Paço, dando início a um processo que irá unir magia e ciência, modificando todo o conhecimento científico que o Ocidente imaginava possuir.
E o mundo mudará. Mais uma vez. "

Já faz um bom tempo que terminei de ler "Corações de Neve", mas estava em um processo de aceitação com os acontecimentos desse livro. Poxa, o Raphael Draccon partiu meu coração na segunda parte de Dragões de Éter. Mas agora já estou mais conformada posso fazer a resenha.

Tirando o fato de que o Raphael é muito cruel (nunca vou perdoar ele. kkkk), a escrita dele continua maravilhosa, e em "Corações de Neve" ele conseguiu incendiar a estória. Depois dos acontecimentos de "Caçadores de Bruxas" todos os personagens estão mudados, e tem que lidar com novas surpresas e responsabilidades.

Novos personagem do mundo dos contos de fadas entram em cena, mas agora personagens de várias outras estórias também entram na trama, temos Don Juan de Marco, Casanova, Conde de Montecristo, Robin Hood. todos com novas interpretações de acordo coma  vontade do bardo Draccon.

A segunda parte de Dragões de Éter não nos dá nenhuma pista de qual será o desfecho de seus personagens, só criou mais expectativas e dúvidas. Fazer isso é fácil, muitos autores já conseguiram isso, o grande problema é prender o leitor e o conquistar de vez os fãs, e isso o Raphael conseguiu com maestria.

O nosso bardo conseguiu a façanha de tornar uma narração de luta em algo muito mais interessante. Eu sempre gosto de cenas de ação, mas tenho que confessar que tinha um pouco de receio de como seriam as lutas do Torneio do Punho de Ferro, mas foi sensacional, era como estar na arena. Destaque é claro para a luta final que foi de tirar o fôlego. 

Se no livro anterior eu era fã do príncipe Axel Branford, nesse eu abandonei a realeza e me apaixonei pelo jovem João Hanson, MEUDEUS que mudança e crescimento de personagem que ele teve, foi fantástico. Espero de verdade que "Círculos de Chuva" narre grande feitos do João, porque isso sim é um exemplo de herói.

No quesito romance posso dizer que foi bem meio a meio, por um lado o autor conseguiu fazer momentos encantadores e lindos, por outros sambou no coração dos fãs de um certo casal. Mas, fiquei muito feliz por Ariane Narin e João.

Como disse anteriormente, eu não consigo imaginar o que vai acontecer na terceira parte da estória, no mundo do Raphael Draccon é tudo muito imprevisível, mas tenho certeza de que com todo esse talento, o final da estória de Nova Ether vai ser genial.

A nova capa de "Corações de Neve" também é linda.


Boa Leitura!
Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo