18 novembro 2013

Resenha: Os Bridgerton: O Duque e Eu

A resenha dessa segunda feira é sobre o primeiro livro de uma série deliciosa de romances históricos. Eu nunca tinha lido esse estilo, mas como grande fã de livros da Jane Austen resolvi me render aos livros de Julia Quinn, e não me decepcionei.


Sinopse: "Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida."

A série narra as estórias de 8 irmãos de uma mesma família, cada livro é protagonizado por um dos filhos da Viscondeza de Bridgerton. O primeiro "O Duque e Eu" conta o romance de Daphne Bridgerton com o duque de Hastings, e tem um enredo delicioso, que me encantou a primeira leitura.

Gostei muito da escrita de Julia Quinn que é leve e envolvente, não ouso compará-la com Jane Austen (gente, isso pra mim é uma blasfêmia), afinal ninguém nunca conseguiram alcançar a genialidade dela. Porém acredito que a mesma se inspirou bastante na escrita da outra, e conseguiu escrever romances históricos com um toque de literatura moderna. Para mim o ponto forte da narrativa são os personagens que a autora criou, gostei bastante deles.

Os protagonistas desse romance são: Daphne  uma jovem com uma temperamento forte e inteligente, que sonha encontrar um homem que a ame e ter uma família. E Simon o duque, charmoso, inseguro e misterioso. A relação deles é muito legal, gosto de que antes de se apaixonarem, eles foram amigos, que não tinham problemas em conversar. A química entre eles é palpável, logo na primeira cena podemos ver que eles são um casal genial. Fora que suas brigas e discussões são divertidíssimas. 

Outro ponto interessante do livro é a Lady Confidência, que escreve artigos contando as "fofocas" da sociedade da época (ela é meio que a Gossip Girl do passado). Acho seus comentários divertidos e gostei da sua participação na estória, espero que no final da série a identidade dela seja revelada. 

"O Duque e Eu" não é só diversão e romance, temos momentos bem tristes, que partem o coração, como o relacionamento de Simon e o pai. Acho que minha afinidade pelo duque em grande parte se deve aos maus tratos de seu pai (que é um homem odiável). Achei muito interessante a autora inserir o desejo louco de se ter um herdeiro perfeito, algo que era recorrente na época. 

Gostei do enredo do livro e sempre tive um certo preconceito com romances históricos, porque sempre os associava àqueles romances de banca ruins. Mas não poderia estar mais enganada, a leitura foi prazerosa e me peguei em vários momentos sorrindo para os acontecimentos, adorei o desfecho de Simon e Daff e não vejo a hora de ler sobre os outros Bridgerton.

Boa leitura!
Até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo