Resenha: Anne de Green Gables

5.2.18
Sinopse: "Tudo parecia confortável demais na vida dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, mas o coração de Matthew começou a dar sinais de que a idade lhe havia chegado. Decidiram, não antes sem muita ponderação, adotar um menino, de uns onze anos, para que pudesse receber educação apropriada e ser o ajudante de Matthew. Mas, a mão da Providência já havia agido na vida deles, e através de um erro de comunicação, uma menina ruiva, tagarela e sardenta ocupou o lugar do menino. Anne, assim que chegou a Green Gables, fica sabendo do engano, mas com sua imaginação fértil e conversa afiada, já havia conquistado o coração de Matthew. E assim começa a história de suas aventuras fascinantes, com sua “amiga do peito” Diana, e sua competição com o inteligente e perspicaz Gilbert Blyhte. À medida que Anne foi aceita em Green Gables, ela conquista também a admiração de toda a cidade de Avonlea e o encanto do seu mundo de sonho e imaginação se espalha e vai contagiar você também."

Depois de assistir a série "Anne with an E" da Netflix, fiquei super curiosa para ler os livros da Lucy Maud Montgomery, em que a série é adaptada, claro que também não queria esperar até a segunda temporada para saber o que vai acontecer com a Anne.

O livro "Anne de Green Gables" é um clássico da literatura canadense e explora muito suas paisagens e a sociedade do local, por isso temos diversas descrições de lagoas, florestas, flores, neve e muitos costumes locais. Para algumas pessoas isso pode soar cansativo, mas eu gosto muito, porque me sinto transportada imediatamente para aquele local e um dos personagens daquela história.

A escrita da Lucy Maud é muito simples e envolvente, a leitura fluí e é daqueles livros que te fazem rir em vários momentos, se emocionar e se ver apaixonada por todos os personagens. Os personagens da história foram o que mais me encantou, principalmente, a Anne, acredito porque fui uma criança com a imaginação fértil e que falava pelos cotovelos.

Como a Anne é uma garota muito falante, temos vários parágrafos apenas dela falando sobre o clima, sobre as pessoas, sobre roupas, sobre amor e amizades. E apesar disso, eu não me irritei, pelo contrário, me vi encantada como todos os moradores de Green Gables.

A relação da Anne com os outros personagens é muito boa e é como se aquela garotinha tivesse chegado a Green Gables com a missão de dar mais vida aquelas pessoas, que seguiam com sua rotina. E é tão lindo ver o amor dos irmãos Cuthbert por aquela menina, mostrando que para ser pais são é preciso ser do mesmo sangue.

O livro apesar de se passar na infância e a adolescência de Anne tem seu toque de romance e já é possível ver que a rivalidade entre Gilbert Blythe e Anne Shirley vai se tornar uma linda historia de amor (que conseguiu aquecer até o meu frio coração capricorniano).

"Anne de Green Gables" é delicioso e te deixa com vontade de ler os próximos livros que contam as peripécias da órfã ruiva. Por isso já adquiri o meu "Anne de Avonlea" para saber o que será dessa história.

Até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agora que sou crítica - Design e Desenvolvilmento por Lariz Santana